julho 12, 2003
Esculacho

esculacho . [Dev. de esculachar.] S. m. Bras. Gír. 1. Ato ou efeito de esculachar. 2. V. repreensão (1).

Hã?

esculachar . [De colhão, com formação express.] V. t. d. Bras. Gír. 1. Espancar, esbordoar. 2. V. esculhambar (1 a 3).

Hã?

Exemplo de esculacho:

"Assim, que diferença faz se o cara copia tudo da Uncut e assume, ou se ele copia da Rolling Stone e disfarça? Vai dar no mesmo: em país sem imprensa musical, uma imprensa sem leitores e uma música pop sem credibilidade. O abismo cultural que o Brasil defende, se achando muito 'rock'n'roll'. "

(Ricardo Alexandre falando com o colega Rodney sobre o fim da Revista Frente. Leia mais aqui)
*dona cartolina* às 3:34 da tarde

Polêmica

O Cocadaboa consegue "causar" da maneira mais certeira poss?vel. Mr. Manson parece nunca errar um alvo. Puta que pariu.

Sabe a tal entrevista que o Silvio Santos deu para a Contigo esta semana? Sim, aquela, que você cansou de ver repercurtir nos programas vespertinos de dondocas fofoqueiras. Pois ent?o.... Cocadaboa assumiu a autoria da farsa. Leia aqui.

Eu n?o acredito que eles tenham planejado isso, mas enfim, agora as atenç?es ser?o todas deslocadas para o site do MININO.

Veja a primeira v?tima.

Por Deus, ninguém agüenta mais essa hist?ria.

Té.
*dona cartolina* às 2:51 da tarde

Buenas

Muita coisa para acontecer agora em julho, entre elas o lançamento em VHS do filme M?sica de Trabalho, de Daniel Dias. Fiquei sabendo das boas através do zine Esquizofrenia, do Gilberto Cust?dio, mas s? agora estou vendo o lance bombar na m?dia. Tem entrevista na Zero e duas matérias na Folha e Estado, s? nesta semana.

O cara decidiu fazer um document?rio sobre a cena independente nacional e correu atr?s de tudo sozinho. Parece que o investimento foi de R$2/3 mil reais (as informaç?es das fontes n?o batem) e tem muita banda legal envolvida: Faichecleres, Butchers, Violins & Old Books e até mesmo os camaradas do Leela.

Dê uma conferida no site do filme aqui.

Té.
*dona cartolina* às 2:34 da tarde

maio 20, 2003
Quando milagres acontecem

Já consegui inserir sistema de comentários, agora só falta alinhar... é um progresso, não?
*dona cartolina* às 10:52 da tarde

maio 19, 2003
Ano novo, layout novo.

Observaçãozinha besta essa, não?

Muita coisa acontecendo, pouco tempo para postar aqui. Último ano da faculdade. O que parecia um sonho, hoje vejo se desmanchar aos poucos, esfarelando-se lentamente. Tudo aquilo que idealizei há quatro anos, a ansiedade do cursinho, sonhos famigerados... tudo se perdeu. Tudo.

Juro que pensei que chegaria ao último ano da faculdade com um bom repertório, uma grande bagagem em termos de cultura e comunicação. Em meus planos li livros imaginários, conheci autores famosos e gozei de credenciais de imprensa até enjoar. Meu vocabulário era de dar inveja e meu primeiro livro estaria nas mãos de pessoas conceituadas.

Em meus planos eu era feliz e não precisava de mais nada além de meu diploma.

Hoje tenho vontade de sair correndo, mas não coloco em prática porque alguma coisa tem que valer a pena: meu namorado e meus amigos. Só. Posso não ter conseguido tudo aquilo que queria, mas eles me incentivam e falam que isso é assim mesmo e, merda por merda, o melhor é beber e deixar a vida rolar.

É o que estou fazendo. Bem, até.

Tenho algumas novidades, mas agora não dá para falar. Volte aqui depois, ok?
*dona cartolina* às 8:46 da tarde

janeiro 04, 2003
É... oi... desculpe, não dá para postar agora, estou ocupada tirando frutinhas do meu panetone. Ah, claro, Feliz 2003 para você também :)
*dona cartolina* às 7:42 da tarde

dezembro 10, 2002
Ufa

Nem acredito que fiz minha última prova hoje. Eu realmente detesto laboratório de telejornalismo, mas hoje bati meu recorde. Fiz prova substitutiva e mais quatro exercícios pendentes em 01 aula! É a matéria que mais preciso de nota. Espero não bombar. Mas eu espero mesmo não bombar! Muito! Minha vida quase...

Além disso, pedi demissão. Tchau plumas, adeus mundo fashion. Vou viver agora de passar roupas e lavar quintal. Em minha casa. Mas veja pelo lado bom: não precisarei mais acordar às 7h todos os dias. Eu tô pulando de alegria.

Gosto de empregos que me satisfaçam, como na épca dos projetos culturais. Gosto do tempo em que eu olhava para o Teatro Municipal e ouvia meus alunos tocando a Nona Sinfonia de Beethoven. Eles são foda. Morro de saudade de minhas praguinhas. Mas não dá para viver na ilusão de que sempre vai ser bom. Imprevistos acontecem e eu ainda tenho a chance de mudar de emprego quando eu quiser. Mas, mesmo assim, não posso começar a ver o sol só depois do meio-dia... preciso de grana, para comprar bolinhas de chocolate e pagar a faculdade.

É meu último ano.

Cara, como passa rápido. As rugas estão chegando e nada de novo acontece. Quero escrever. Pintar. Fazer piadas sem-graça e reunir os amigos no final de semana para rir, chorar e, dependendo da ocasião, ser carregada no colo. Sou uma catástrofe bêbada.

Quero viver. Faz tempo que não faço isso....
*dona cartolina* às 9:16 da tarde

novembro 26, 2002
Meu dia foi como o show do Sigur Ros no Free Jazz do ano passado. Sinto-me fazendo músicas para samambaias, como bem definiu a Flávia naquela ocasião. Não aguento mais releases cretinos. Produção em série de cultura trash. Não sou convincente e não tente me persuadir. Saco de vida que precisa desse papel imundo para sobreviver. Eu bem que poderia estar em Plutão uma hora dessas....


*dona cartolina* às 7:55 da tarde

novembro 20, 2002
Testes!





Faça você também Que
gênio-louco é você?
Uma criação de O Mundo Insano da Abyssinia



*dona cartolina* às 9:36 da tarde

Luiz pede para avisar que Revista Zero # 4 já está nas bancas.
*dona cartolina* às 6:21 da tarde